Encontre psicanalistas membros e membros filiados

Sobre a Biblioteca

A Biblioteca Virgínia Leone Bicudo iniciou suas atividades em junho de 1977. Especializada em Psicanálise e assuntos correlatos atende, prioritariamente, aos Membros da SBPSP e Membros Filiados ao Instituto de Psicanálise Durval Marcondes da SBPSP. Usuários externos podem consultar a Biblioteca no local ou On-Line.

A Base de Dados PSIQUE – implantada a partir de novembro de  1989, inclui 103.137 registros, indexados analiticamente, dos documentos do acervo: Livros, Periódicos, Anais, Teses, Separatas, etc.

Em 2005 tornou-se Centro Cooperante da ReBAP (Rede Brasileira de Bibliotecas da Área de Psicologia)  responsabilizando-se pela indexação on-line, na Base de Dados INDEXPSI, do Jornal de Psicanálise – publicação do Instituto de Psicanálise.

Em 2019 a biblioteca adquiriu a licença de utilização do software “Sophia”, em substituição ao nosso primeiro software o “Winisis”, com o intuito de otimizar o trabalho e disponibilizar ao usuário produtos e serviços de forma mais dinâmica.

Horários de Atendimento

  • Membros da SBPSP e Membros Filiados ao Instituto de Psicanálise Durval Marcondes da SBPSP
    De 2ªf à 6ªf – das 8:30h às 17:00h.
  • Usuários Externos
    4 ªf e 5 ªf – das 8:30h às 17:00h.

Regulamento

Empréstimo – Restrito aos Membros e Membros filiados ao Instituto de Psicanálise Durval Marcondes da SBPSP

Não serão emprestados livros que estejam sendo utilizados para Cursos e Seminários, periódicos e livros de referência.

Prazo: 15 dias com possibilidade de renovação

Livros em atraso: será cobrada multa no valor de R$10,00 por mês/por livro.

Após 6 meses, será cobrado o valor do livro.

Em caso de perda ou dano o usuário deverá substituir o livro por um título igual ou equivalente.

Livros não são enviados pelo Correio

Novidades

Novos Títulos

Livros Compras
  • FREUD, Sigmund; BREUER, Josef. Estudos sobre a histeria: 1893-1895. Laura Barreto. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. v. 2 . 442 p. (Obras Completas, 2). FEV 01
  • FREUD, Sigmund. A interpretação dos sonhos: 1900. Tradução de Paulo César Lima de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. v. 4 . 729 p. (Obras Completas, 4). FEV 02
  • LÓPEZ-CORVO, Rafael E; MORABITO, Lucía (ed.). El seminario de Wilfred Bion en París: julio de 1978. Buenos Aires: Biebel, 2018. 239 p. FEV 03
Doações
  • SHAKESPEARE: paixões e psicanalise. Organização de Heloisa Helena Sitrângulo Ditolvo. São Paulo: Blucher, 2019. 219 p. FEV 04
  • KARNIOL, Isac Germano; KARNIOL, Patricia S. Lopes. Palimpsesto mágico. São Paulo: Zagodoni, 2019. 176 p. FEV 05
  • FRANÇA, João Baptista Ferreira. As bordas do inconsciente – O eu e o outro: representação e parcerias. 2018. 109 p. São Paulo. FEV 06
Periódicos
  • International Journal of Psychoanalysis, v. 100, n. 1, 2019. FEV 07
  • International Journal of Psychoanalysis, v. 100, n. 2, 2019. FEV 08
  • International Journal of Psychoanalysis, v. 100, n. 3, 2019. FEV 09
  • International Journal of Psychoanalysis, v. 100, n. 4, 2019. FEV 10
  • Livro anual de psicanálise, v. 33, n. 2, 2019. FEV 11
  • Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 23, n. 1, 2016. FEV 12
  • Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 23, n. 2, 2016. FEV 13
  • Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 23, n. 3, 2016. FEV 14
  • Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 26, n. 1, 2019. FEV 15
  • Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 26, n. 2, 2019. FEV 16
  • Jornal de Psicanálise, v. 52, n. 96, 2019. FEV 17
  • Revista Portuguesa de Psicanálise, v. 37, n. 1, 2017. FEV 18
  • Revista Portuguesa de Psicanálise, v. 37, n. 2, 2017. FEV 19
  • Revista Portuguesa de Psicanálise, v. 38, n. 1, 2018. FEV 20
  • Percurso: Revista de Psicanálise, v. 29, n. 58, 2017. FEV 21
  • Percurso: Revista de Psicanálise, v. 30, n. 59, 2017. FEV 22
  • Revista Multiverso, v. 1, 2018. FEV 23
  • Revista Multiverso, v. 2, 2019. FEV 24
  • Calibán: Revista Latino-Americana de Psicanálise, v. 16, n. 1, 2018. FEV 25
  • Calibán: Revista Latino-Americana de Psicanálise, v. 16, n. 2, 2018. FEV 26
  • Calibán: Revista Latino-Americana de Psicanálise, v. 17, n. 1, 2018. FEV 27

Novos Títulos

Livros Compras
  • BOLLAS, Christopher. Meaning and melancholia: life in the age of bewilderment. London: Routledge, 2018. 142 p. JAN 01
  • ARMONY, Nahman. Borderline: uma outra normalidade. Rio de Janeiro: Revinter, 2010. 275 p. JAN 02
  • PERELBERG, Rosine Jozef. Sexuality, excess, and representation: a psychoanalytic clinical and theoretical perspective. London: Routledge, 2020. 204 p. JAN 03
  • SIGMAN, Mariano. The secret life of the mind: how your brain thinks, feels, and decides. New York: Little, Brown and Company, 2017. 277 p. JAN 04
  • EKIRCH, A. Roger. At day’s close: night in times past. New York: W. W. Norton & Company, 2005. 447 p. JAN 05
  • RIBEIRO, Sidarta. O oráculo da noite: a história e a ciência do sonho. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. 459 p. JAN 06
Periódicos
  • Estudos de Psicanálise, n. 51, 2019. JAN 07
  • Ide: psicanálise e cultura, v. 40, n. 66, 2018. JAN 08
  • Boletim Formação em Psicanálise, v. 27, 2019. JAN 09
  • The Psychoanalytic Quarterly, v. 86, n. 1, 2017. JAN 10
  • The Psychoanalytic Quarterly, v. 86, n. 2, 2017. JAN 11
  • The Psychoanalytic Quarterly, v. 86, n. 3, 2017. JAN 12
  • The Psychoanalytic Quarterly, v. 86, n. 4, 2017. JAN 13
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 54, n. 1, 2018. JAN 14
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 54, n. 2, 2018. JAN 15
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 54, n. 3, 2018. JAN 16
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 54, n. 4, 2018. JAN 17
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 55, n. 1-2, 2019. JAN 18
  • Contemporary Psychoanalysis, v. 55, n. 3, 2019. JAN 19

Pesquisa

Biblioteca em Manutenção

Divisão de Documentação e Pesquisa da História da Psicanálise

A Divisão de Documentação e Pesquisa da História da Psicanálise é um centro que abriga documentação da própria SBPSP, desde sua criação e reconhecimento pela IPA, até os dias atuais. A história da Psicanálise em São Paulo e no Brasil está representada nesse arquivo. É um acervo de referência na área da História da Psicanálise e demais áreas correlatas das Ciências Humanas.

Foi criada em 2000 após a exposição “Brasil, Psicanálise e Modernismo” paralela a mostra “Freud: Conflito e Cultura”, que motivou ampla investigação sobre a entrada das primeiras ideias psicanalíticas em São Paulo e, consequentemente, no Brasil. Surgiu daí a necessidade de um espaço que guardasse essas memórias.

Desde então a Divisão (DDPH) vem resgatando, organizando e mantendo conjuntos de documentos dos mais diversos tipos. Abriga a documentação da SBPSP, além de arquivos pessoais de vários de seus fundadores e contemporâneos. Seu acervo é composto predominantemente por arquivos pessoais, que apresentam múltiplas tipologias documentais como fotografias, atas, boletins, entrevistas, artigos, cartas, obras de arte, objetos pessoais, recibos e livros.

Fundos e Coleções sob nossa guarda: Durval Marcondes, Virgínia Leone Bicudo, Lygia Alcântara Amaral, Adelheid Lucy Koch, Flávio Dias, Judith Andreucci, Mário Yhan, Franck Phillips, Gecel Sterling, Isaías Melsohn, Odilon de Melo Franco, Hélio Amâncio Camargo, Breno Iulo Ribeiro, Darcy de Mendonça Uchôa, Narciso Coelho Neto, Roberto Azevedo.

A SBPSP por meio da Divisão fortalece sua missão formadora de novos psicanalistas e demais interessados na História da Psicanálise em São Paulo, no Brasil e no mundo.

Para conhecer mais sobre nosso acervo e realizar suas pesquisas conosco, agende sua visita pelo e-mail:

 
 

Normas para Acesso

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00.

Público a que se destinam: psicanalistas, pesquisadores e estudiosos em geral.

A consulta à documentação do arquivo deve ser precedida de uma inscrição feita na Divisão, que inclui o preenchimento de uma ficha. A partir daí o consulente está em condições de marcar um horário para ser atendido, marcado sempre com alguma antecedência.

O atendimento será feito na sala de consulta, sempre orientado por uma das psicanalistas da equipe e também pelos bibliotecários.

A Divisão não faz empréstimos de seu material em função da fragilidade e raridade deste. Entretanto, em muitos casos, pode fornecer cópias dos mesmos.

Os consulentes não terão acesso direto ao acervo, sendo que a equipe da Divisão fica encarregada em trazer até a sala de consulta o material solicitado.

O material consultado deverá ser manuseado com extremo cuidado, sempre na mesa de consulta da Divisão. Os bibliotecários orientarão, de acordo com cada caso, o uso de máscaras e luvas que serão fornecidas pela Divisão. Este material não deverá deixar, em nenhum momento, a sala de consulta.

Existem alguns documentos, que, por razões variadas, são mantidos em sigilo, não sendo possível o acesso aos consulentes.

Caso o pesquisador utilize os dados obtidos na Divisão de Documentação, ele deverá se comprometer a dar, corretamente, os créditos que lhe são devidos.

Revista IDE

A Revista ide – psicanálise e cultura é uma publicação da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, desde 1975. Possui como tradição uma linha editorial que privilegia reflexões na interface da Psicanálise com a Cultura. Nesse sentido, busca criar um diálogo com autores, enraizados em diferentes áreas do conhecimento – antropologia, artes, filosofia, história, literatura, medicina, política, sociologia etc. Cada volume editado contém uma significativa coletânea de trabalhos – artigos, ensaios, entrevistas e resenhas – que incluem psicanalistas, pesquisadores e profissionais diversos – artistas, cientistas sociais, críticos da literatura e das artes, escritores, filósofos, jornalistas, médicos, nacionais e estrangeiros.

A ide aceita trabalhos independentemente de os autores serem filiados à instituição que a edita. A revista possui quatro seções diferentes para o envio de trabalhos. A primeira delas é a seção Em pauta, na qual são publicados artigos temáticos, conforme o tema específico que define cada número. Uma outra seção, Outras pautas, é destinada aos trabalhos não temáticos e, portanto, engloba a publicação de quaisquer artigos que articulem a psicanálise e a cultura. Além dessas, há as seções Literárias e Resenhas que publicam contos, poemas ou crônicas e resenhas de livros. O envio de trabalhos, para publicação na Revista ide, pressupõe o conhecimento prévio e a aceitação, por parte do articulista, das normas constantes em cada volume da revista. Cada trabalho enviado será submetido a uma avaliação realizada pelos membros da comissão editorial e, quando se mostrar necessário, por um parecerista ad hoc.

Jornal de Psicanálise

O Jornal do Instituto de Psicanálise da SBPSP é publicado desde 1966, com o objetivo de estimular e divulgar artigos de autoria de membros filiados ao Instituto, demais membros da SBPSP e autores do campo psicanalítico mais amplo, colaborando com a formação psicanalítica relacionada à escrita científica e suas peculiaridades metodológicas, intuitivas e artísticas, contando com a participação de analistas em formação em sua equipe editorial.

 

Com duas edições anuais, o Jornal de Psicanálise propõe temas relevantes ao diálogo institucional e científico, como transmissão e formação psicanalíticas, análise didática, supervisão, teoria e clínica.